Ex-funcionários da ONU pedem fim das sanções contra Iraque

Dois ex-funcionários da Organização das Nações Unidas (ONU) pediram neste domingo o fim das sanções contra o Iraque, classificando-as como "genocídio" e "crimes contra a humanidade". O embargo é incompatível com a Carta da ONU, a declaração dos direitos humanos e a Convenção de Genebra", disse o alemão Hans von Sponeck, que trabalhou durante um ano no Iraque, assim como o irlandês Dennis Halliday. Os dois foram coordenadores dos trabalhos humanitários. Ambos concederam entrevista coletiva depois de um missão de observação de 10 dias pelo Iraque. Eles deverão viajar hoje à Jordânia. Von Sponeck e Halliday renunciaram a seus postos em 2000 e 1998, respectivamente, em protesto contra as sanções da ONU que, segundo eles, estavam destruindo a vida dos iraquianos comuns.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.