Ex-funcionários do Pentágono condenados por corrupção

Dois ex-funcionários do Pentágono foram condenados por aceitar mais de US$ 1 milhão em subornos, além de serviços de prostituição e entradas para lutas de boxe financiados por empreiteiras. Robert Lee Neal Jr. foi condenado por conspiração, extorsão, lavagem de dinheiro, interferência com testemunhas e obstrução da Justiça. Nomeado pelo então presidente Clinton, ele controlava um programa governamental que distribuiu US$ 28 milhões a empresas mantidas por membros de minorias. Seu principal assessor, Francis Delano Jones Jr., foi condenado pelos mesmos crimes. Os advogados de Delano Jones pretendem pedir um novo julgamento, em separado. Testemunhas disseram que algumas das empresas que pagaram propina receberam milhões de dólares em contratos do governo. Neal pode ser condenado a até 125 anos de prisão e Jones, a 120, mas é provável que as sentenças, que devem ser emitidas em 3 de outubro, sejam bem menores. O júri também determinou que os dois devolvam US$ 2 milhões aos cofres públicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.