Ex-general croata é condenado por massacre de sérvios

O ex-general do Exército croata Mirko Norac foi condenado a 12 anos de prisão pelo massacre de civis sérvios durante a guerra pela independência da Croácia, de 1991 a 1993. Dois subordinados de Norac, Tihomir Oreskovic e Stjepan Grandic, foram condenados a 15 anos e 10 anos de prisão, respectivamente. É a primeira vez, na Croácia, que um general é acusado e condenado por crimes de guerra. Após um ano de julgamento, o tribunal concluiu que os três foram responsáveis pela prisão de pelo menos 50 civis, em sua maioria sérvios, da cidade croata de Gospic, e sua execução em 1991.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.