Ex-general da Otan estuda disputar a presidência dos EUA

O general reformado Wesley Clark, que era comandante da Otan durante a operação da aliança militar de 1999 em Kosovo, disse a amigos que provavelmente disputará a indicação do Partido Democrata para concorrer à sucessão de George W. Bush.Clark, de 58 anos, vem recrutando cabos eleitorais e pretende fazer um anúncio oficial sobre suas intenções na semana que vem, dizem amigos e representantes do partido que pedem para não ser identificados. O general disse à Associated Press que está fazendo um ?planejamento paralelo?. ?Para saber se é possível ir adiante, é preciso ter fontes financeiras e uma equipe preparada?, declarou.Outros pré-candidatos democratas - com Clark, serão dez ao todo - gostariam de ter o apoio dele ou, idealmente, tê-lo como vice. Seu lançamento à posição de cabeça de chapa retiraria a atenção da mídia dos demais democratas e cortaria as chances de muitos deles.

Agencia Estado,

11 de setembro de 2003 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.