Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Ex-general dos EUA defende patriotismo de Obama

Um general da reservada Força Aérea dos Estados Unidos que apóia a candidatura deBarack Obama pelo Partido Democrata criticou o ex-presidenteBill Clinton neste sábado por ter aparentemente questionado opatriotismo de Obama. Merrill Tony McPeak disse em um comício de Obama com cercade 1.800 pessoas em Medford que ficou "ficado triste" com ocomentário de Clinton, que apóia a esposa, a senadora de NovaYork Hillary Clinton. Os dois senadores estão engajados em uma acirrada batalhapela nomeação. O vencedor enfrentará o virtual candidatorepublicano, o senador John McCain, nas eleições de novembro,que determinarão o sucessor do presidente norte-americano,George W. Bush. Durante um discurso na Carolina do Norte na sexta-feira, oex-presidente disse: "Creio que seria uma coisa ótima setivéssemos uma eleição este ano com duas pessoas que amem estepaís e sejam dedicadas aos interesses deste país". Clinton, que negou que suas palavras fossem um ataquecontra Obama, desempenha um importante papel na guerra depalavras entre as duas candidaturas, e vem atraindo críticas deque está difamando a candidatura de Obama. "Essas táticas não têm lugar na política norte-americana,"disse McPeak, um dos líderes da campanha de Obama. "Tanto Barack Obama quanto John McCain são grandespatriotas que amam este país e são dedicados a ele. HillaryClinton também. Qualquer sugestão em contrário é completamenteequivocada", acrescentou McPeak ao apresentar Obama. "Estou feliz e orgulhoso de que ele (Obama) ame este paístanto que nunca usaria esse tipo de tática divisiva." McPeak foi chefe do Estado-Maior da Força Aérea, indicadopelo então presidente, George H. W. Bush.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.