Ex-governador de Illinois admite erros, mas nega má-fé

O ex-governador de Illinois Rod Blagojevich fez seu último apelo de clemência ao juiz que vai determinar a sentença dele, dizendo que "nunca quis transgredir a lei". Embora reconheça e peça desculpas por seus crimes, Blagojevich disse ao juiz James Zagel que não sabia que estava fazendo algo contra a lei. Porém admitiu que cometeu "erros terríveis".

AE, Agência Estado

07 de dezembro de 2011 | 16h28

Blagojevich, que sofreu impeachment do governo de Illinois, deu as declarações nesta quarta-feira enquanto aguardava sua punição por causa de acusações que incluem a tentativa de vender o assento deixado vago por Barack Obama no Senado. Promotores pediram uma pena de 15 a 20 anos de prisão. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAgovernadorIllinoisBlagojevich

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.