Ex-governador mexicano é preso acusado de corrupção

O ex-governador do Estado de Chiapas, no sul do México, Pablo Salazar Mendiguchía, foi detido na noite de ontem suspeito de ter desaparecido com US$ 9 milhões (equivalentes a 100 milhões de pesos mexicanos) de fundos de ajuda do governo federal mexicano destinados à reconstrução de municípios devastados pelo furacão Stan em 2005.

AE, Agência Estado

08 de junho de 2011 | 18h35

O ex-governador foi detido no balneário de Cancún, disse o procurador-geral de Chiapas, Raziel López. A polícia transportou Mendiguchía para a capital de Chiapas, Tuxtla Gutiérrez, onde ele foi apresentado hoje a um tribunal. Inicialmente, autoridades acusaram o ex-governador de ter furtado US$ 90 milhões de dinheiro público, mas mais tarde a soma foi reduzida.

Em 2005, o então presidente do México, Vicente Fox, ofereceu ajuda financeira em fundos federais para o Estado de Chiapas, duramente atingido pelo furacão Stan. Em outubro de 2005, o furacão Stan devastou municípios costeiros de Chiapas, matando 71 pessoas e destruindo centenas de casas, ao atingir no total 40 municípios.

López afirmou que Mendiguchía poderá ser condenado por malversação de fundos e por planejamento para delinquir, com uma pena de prisão entre 6 e 24 anos. López advertiu que investiga outros funcionários públicos. Salazar Mendiguchía, de 56 anos, também é pastor evangélico protestante. Ele governou Chiapas entre 2000 e 2006, chefiando uma coalizão de vários partidos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicoprisãogovernadorcorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.