Ex-guerrilheiro é eleito prefeito de Bogotá

O ex-guerrilheiro Gustavo Petro foi eleito no domingo prefeito de Bogotá, o segundo cargo mais importante do país. O candidato esquerdista obteve 32,15% dos votos e Enrique Peñalosa, apoiado pelo ex-presidente Álvaro Uribe, 24,9%. Líder de uma coalizão de esquerda, Petro disputou a campanha com a bandeira da luta contra a corrupção.

BOGOTÁ, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2011 | 03h04

Também foram eleitos os governadores dos 32 departamentos (regiões) do país, 1.102 prefeitos, além de deputados estaduais e vereadores. O Partido de La U, de Uribe e do presidente Juan Manuel Santos, conquistou quatro governos regionais - na eleição anterior tinha obtido sete. O Partido Liberal venceu em seis departamentos.

"Caminharemos rumo a uma sociedade com saúde, educação e com respeito ao meio ambiente", disse o prefeito eleito. "A prefeitura é de todos. De quem votou e não votou em nós."

Após o anúncio do resultado oficial, Petro pediu um diálogo frutífero com o governo. Santos, por sua vez, convidou os eleitos para um trabalho em equipe. "Os prefeitos e governadores terão as portas abertas e estamos dispostos a sentar para coordenar nossas políticas", declarou.

Na campanha, o discurso contra a corrupção agradou aos eleitores. O atual prefeito da capital colombiana, Samuel Moreno, foi afastado do cargo e está preso, acusado de desvio de dinheiro público.

Ex-militante do M-19, grupo esquerdista que abandonou a luta armada no começo dos anos 90, Petro é crítico das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e diz que a guerrilha foi corrompida pelo narcotráfico e pelo crime organizado.

No fim da década de 90, ele entrou para a política. Desde então, concorreu à prefeitura de Bogotá e, no ano passado, à presidência. Acabou derrotado nas duas ocasiões. / EFE e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.