Ex-líder argentino, de la Rúa será julgado por suborno

O ex-presidente argentino Fernando de la Rúa (1999-2001) irá a julgamento por suspeita de ter subornado senadores em 2000, informaram hoje fontes judiciais. De la Rúa teria pagado US$ 5 milhões para aprovar uma reforma trabalhista que extinguia alguns direitos, uma exigência do Fundo Monetário Internacional (FMI) para manter o respaldo financeiro à Argentina.

AE-AP, Agencia Estado

21 de outubro de 2009 | 20h41

O texto que foi anulado em 2004. "Nada me vincula aos subornos", afirmou o ex-presidente ao canal "América 24". O ministro de Trabalho na época, Alberto Flamarique, que renunciou após o escândalo, também responde judicialmente pelo caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.