Ex-líder autorizou seqüestro de opositor

O serviço de espionagem da Coréia do Sul admitiu ontem ter seqüestrado em 1973 em Tóquio o então líder opositor Kim Dae-jung - eleito presidente em1997. Segundo o Serviço de Inteligência Nacional, o então presidente Park Chunghee (que governou o país por 18 anos após o golpe de 1961) deu aautorização tácita para o seqüestro de seu principal adversário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.