Ex-líder do grupo rebelde Contras morre na Nicarágua

O ex-líder do grupo rebelde da Nicarágua conhecido como Contras, Adolfo Calero, morreu neste sábado, aos 81 anos. Segundo Ariel Montoya, presidente de uma organização local de defesa dos direitos humanos, Calero, que tinha pneumonia, morreu em um hospital na capital do país, Manágua.

AE, Agência Estado

02 de junho de 2012 | 16h21

Empresário e político, Calero liderou os Contras na década de 1980 e foi o responsável pela compra de armas e munição para o grupo, que era contrário o governo sandinista, apoiado por Cuba. Em 1987, ele participou de uma audiência no Congresso dos Estados Unidos sobre o escândalo Irã-Contras, que abalou a administração do presidente Ronald Reagan.

Segundo foi noticiado pela imprensa na época, importantes funcionários da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) do governo dos EUA facilitaram o tráfico de armas para um grupo do Irã, que estava sujeito a um embargo internacional, em troca da libertação de reféns norte-americanos. Posteriormente, parte do lucro obtido com a venda das armas foi usada para financiar os rebeldes anticomunistas da Nicarágua. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
NicaráguaContrasCaleromorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.