Ex-líder indonésio Suharto é mantido vivo por aparelhos

Ditador entre 1967 e 1998 está internado há quase uma semana em estado crítico

Agência Estado e Associated Press,

10 de janeiro de 2008 | 11h55

O ex-ditador indonésio Mohammad Suharto, de 86 anos, internado desde sexta-feira em um hospital de Jacarta, está sendo mantido vivo por aparelhos e respirando com dificuldade, informaram os médicos nesta quinta-feira, 10.  Suharto foi inicialmente diagnosticado com anemia e pressão baixa e submetido a transfusão de sangue e diálise. Mas o ex-ditador apresenta também excesso de líquido nos pulmões. Sua pressão e os índices de hemoglobina voltaram ao normal, mas os rins ainda não funcionam. O ex-ditador, cujo regime é visto como um dos mais corruptos e brutais do século 20, tem complicações de saúde desde que foi afastado do poder, no auge da crise econômica asiática de 1997-98.  Suharto sofreu uma série de derrames que danificaram permanentemente seu cérebro e prejudicaram a fala. Essa condição debilitada o poupou de enfrentar as acusações de abuso de direitos humanos e uso indevido do dinheiro público durante os 32 anos que governou.

Tudo o que sabemos sobre:
IndonésiaSuharto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.