Ex-líder republicano culpado de lavar dinheiro nos EUA

Um tribunal do Estado norte-americano do Texas considerou o ex-presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos Tom DeLay culpado de lavagem de dinheiro por ter angariado ilegalmente dinheiro de empresas para financiar candidaturas do Partido Republicano na campanha de 2002.

AE-AP, Agência Estado

24 de novembro de 2010 | 21h25

Os jurados deliberaram por cerca de 19 horas antes de apresentarem, nesta quarta-feira, o veredicto. DeLay, que no passado foi um dos mais poderosos políticos republicanos no Congresso dos EUA, foi declarado culpado pelas acusações de lavagem de dinheiro de conspiração para lavar dinheiro. Ele está sujeito a receber sentença de prisão.

De acordo com a promotoria, Tom DeLay usou seu comitê político para repassar US$ 190.000 doados por empresas para campanhas de políticos do Partido Republicano no Estado do Texas em 2002. A defesa do ex-deputado alega que os repasses eram legais e que nenhum dinheiro teria sido destinado a campanhas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUApolíticojulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.