Ex-líder servo-bósnio se diz inocente em tribunal

O ex-líder servo-bósnio Radovan Karadzic declarou inocência e argumentou no Tribunal Penal Internacional em Haia, na Holanda, que tentou conter a violência na região dos Bálcãs nos anos 1990. Ele afirmou que deveria ser "recompensado" por seus esforços em prol da paz. Karadzic é acusado de ter ordenado o massacre de Srebrenica, em 1995, que matou 8 mil muçulmanos, e outros crimes de guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.