Ex-lobista é aprovado n.º 2 do Pentágono

O Senado americano confirmou ontem William Lynn, ex-lobista da Raytheon, como subsecretário de Defesa. A aprovação ocorreu após o Senado receber da Casa Branca o sinal de que poderia romper a nova regra do governo proibindo ligações entre funcionários e grandes empresas. Em 2008, o Pentágono pagou US$ 12,1 bilhões à Raytheon.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.