Ex-ministra diz que Blair grampeou gabinete de Kofi Annan

A ex-ministra britânica Clare Short denunciou em entrevista à BBC que o governo de Tony Blair havia grampeado o gabinete do sercretário-geral da ONU, Kofi Annan. As Nações Unidas dizem que a colocação de escutas no escritório de Annan é ilegal.?Se realmente existe?, a prática ?deve parar?, afirmou o porta-voz das Nações Unidas Fred Eckhard. ?Ficaremos muito desapontados se (a denúncia) for verdadeira?, disse Eckhard.?Tais atividades minam a integridade e a natureza confidencial dos contatos diplomáticos?, prosseguiu. ?Quem fala com o secretário-geral tem o direito de acreditar que os diálogos são confidenciais?.Clare Short renunciou como secretária de desenvolvimento internacional do governo Blair durante a campanha movida pelo líder britânico para levar a nação à guerra contra Saddam Hussein. Ela disse que o gabinete de Annan foi grampeado por agentes secretos britânicos durante os debates que precederam a guerra.Blair se recusou a confirmar ou negar a acusação, mas se referiu à ex-ministra como ?profundamente irresponsável?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.