Ex-ministro de Blair pede fim da guerra

O apelo do ex-chanceler britânico Robin Cook para que as tropas do país sejam retiradas do Iraque desencadeou hoje uma polêmica na Grã-Bretanha. Cook foi ministro das Relações Exteriores do governo do atualprimeiro-ministro Tony Blair (de 1997 a 2001) e renunciou no dia17 ao cargo de líder da bancada do Partido Trabalhista na Câmarados Comuns, em protesto contra o envolvimento do país na guerrasem o aval da ONU."Estou farto desta guerra sangrenta e inútil", escreveuCook em um artigo publicado hoje na seção de opinião do diárioSunday Mirror. "Quero que nossos soldados voltem para casa eregressem antes que morra um número ainda maior." Até hoje, 23militares britânicos haviam morrido e os corpos de seis deleschegaram à Inglaterra no sábado.A proposta de Cook provocou imediata resposta dosubsecretário de Relações Exteriores, Mike o´Brien. "Dez diasdepois do início da guerra, não creio que seja um bom momentopara dizer a nossas tropas que é necessário que se retiremdeixando (o presidente iraquiano) Saddam Hussein no seu postocontinuando com sua carnificina no Iraque", reagiu O´Brien. Veja o especial :

Agencia Estado,

30 de março de 2003 | 16h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.