Ex-ministro de Blair questiona pretexto para a guerra

O ex-secretário das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, Robin Cook, afirmou que "manteve a integridade" ao renunciar por sua discordância com a campanha militar anglo-americana contra o Iraque. "Agora os fatos demonstram que eu tinha razão: nos disseram que tínhamos que fazer uma guerra preventiva antes que Saddam (Hussein) nos atacasse com suas armas de destruição em massa. Mas, onde estão as armas? Parece que (George W.) Bush não consegue encontrá-las", disse Cook durante um congresso de socialistas em Dijon, no leste da França."Parece-me no mínimo curioso o fato de a coalizão negar a entrada dos inspetores de armas da ONU no Iraque. A coalizão necessita dos inspetores para encontrar estas fatídicas armas. Caso não encontrem, quer dizer que não havia motivo para a guerra", afirmou Cook, entre aplausos dos presentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.