Ex-ministro de Zelaya é assassinado em Honduras

Um homem não identificado matou a tiros nesta madrugada Roland Valenzuela, amigo e ex-ministro do presidente deposto de Honduras Manuel Zelaya. O crime ocorreu em um restaurante de San Pedro Sula, 180 quilômetros ao norte de Tegucigalpa, informou o promotor Marco Cartagena.

AE-AP, Agência Estado

16 de junho de 2010 | 13h46

Cartagena acrescentou que Valenzuela, de 58 anos, comia em um restaurante quando começou a conversar com um indivíduo não identificado, com quem discutiu por causas também ignoradas. Ambos posteriormente se retiraram para suas respectivas mesas. Quando Valenzuela se dirigiu ao banheiro, pouco depois, o homem se aproximou dele por trás, deu um tiro na cabeça e fugiu do lugar. A polícia iniciou uma perseguição, descartando que o crime estivesse vinculado a questões políticas.

O político ainda foi levado para o hospital, mas morreu no caminho. A promotoria iniciou uma investigação do caso após confiscar os vídeos do restaurante como prova para o processo judicial.

Valenzuela foi ministro da Habitação e também do Desenvolvimento Sustentável durante a administração de Zelaya (2006-9), de quem era ativo seguidor e amigo de infância. Após o golpe de Estado contra o mandatário, em junho de 2009, Valenzuela se somou à Frente Nacional de Resistência Popular, que surgiu em apoio a Zelaya. Valenzuela foi candidato a deputado nas eleições gerais de novembro, mas seu Partido Liberal foi derrotado nas urnas.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasministromorteManuel Zelaya

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.