Ex-ministro do Iraque é preso ao tentar sair do país

O ex-ministro do comércio do Iraque Abdul-Falah al-Sudani, acusado de corrupção, foi preso no aeroporto de Bagdá enquanto tentava sair do país. O avião onde estava já havia decolado e voltou ao aeroporto após receber uma ordem judicial, informou o presidente do Comitê para Integridade do Parlamento, Sabah al-Saedi. O avião seguia para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A prisão acontece em meio a uma série de escândalos de corrupção envolvendo o governo e que levaram a emissão de centenas de ordens de prisão desde o início do ano - 51 delas envolvendo posições do primeiro escalão do governo iraquiano.

AE-AP, Agencia Estado

30 de maio de 2009 | 13h28

Al-Sudani foi acusado de má administração do Ministério, com importação de alimentos vencidos e envolvimento em contratos ilegais, além da contratação de parentes, disse o juiz Rahim al-Ogaili, chefe da Comissão de Integridade Pública. Al-Sudani, membro do partido Daiwa, do primeiro-ministro, Nouri al-Maliki, renunciou após depor sobre as alegações no Parlamento, no começo do mês. No início desta semana, o primeiro-ministro disse que não defenderá qualquer político de seu partido acusado de corrupção e que encaminhará alegações de corrupção ao poder judiciário para investigação.

Dezenas de líderes políticos iraquianos acusados de corrupção e relação com grupos violentos estão deixando o país em direção à Jordânia e à Síria, enquanto outros conseguem evitar que as acusações sejam formalizadas pela justiça. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraquecorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.