Ex-ministro francês é absolvido

Dominique Strauss-Kahn, ministro da Economia do governo de Lionel Jospin, obrigado a renunciar em 1999 por ter sido envolvido em um caso de corrupção, foi absolvido pelo tribunal.Strauss-Kahn, de 52 anos, um advogado e político muito influente tanto no Partido Socialista como no governo, havia recebido US$ 80 mil por seu trabalho de consultoria referente à entrada da Compagnie Générale des Eaux, hoje Vivendi, num dos grupos da MNEF, mas os fiscais duvidaram da origem do dinheiro.Dois anos depois da abertura da investigação, Strauss-Kahn está totalmente reabilitado e disposto a voltar à batalha. Os magistrados que o levaram a juízo sofreram uma dura derrota, depois de tê-lo obrigado a renunciar.A investigação, soube-se nos tribunais, estava cheia de pontos fracos e obscuros, tanto que a própria acusação quase havia renunciado ao pedido de pena, dirigindo-se à "apreciação do tribunal".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.