Ex-ministro grego é condenado a 20 anos de prisão

Um tribunal de Atenas condenou o ex-ministro da Defesa Akis Tsochadzopoulos a 20 anos de prisão por lavagem de dinheiro após um julgamento que durou cinco meses. Figura proeminente nos governos socialistas anteriores e membro do partido socialista Pasok, Akis Tsochadzopoulos foi considerado culpado nesta segunda-feira junto com 16 dos 18 réus, incluindo sua esposa, ex-esposa e filha.

AE, Agência Estado

07 de outubro de 2013 | 20h05

O ex-ministro negou as acusações e acusou os promotores e terem conduzido um julgamento motivado pela política. Tsochadzopoulos passou quase um ano e meio detido em prisão preventiva à espera do julgamento, assim como sua esposa, filha e outras pessoas próximas.

A mulher e filha de Tsochadzopoulos foram condenadas a 12 anos de prisão, sua ex-esposa e primo foram sentenciados a seis anos de prisão. Os outros acusados foram condenados a penas que variam de seis a 16 anos na prisão.

Mais da metade dos acusados vai aguardar em liberdade os pedidos de apelação, decisão que não vale para Tsochadzopoulos, sua esposa e filha.

Em abril, um tribunal havia condenado Tsochadzopoulos, de 73 anos, a oito anos de prisão por apresentar falsas declarações de renda. O tribunal também havia ordenado o confisco de sua casa no centro de Atenas e impôs uma multa de 520 mil euros (US$ 706,8 mil). O caso refere-se a corrupção na compra de equipamentos militares. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciacorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.