TATYANA ZENKOVICH/EFE
TATYANA ZENKOVICH/EFE

Ex-oficial do partido comunista chinês é condenado à morte por corrupção

Bai Enpei foi senador e teve todos os seus bens pessoais confiscados; ele é acusado de receber propina e ter rendimentos de fontes não identificadas

O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2016 | 17h48

PEQUIM - Um ex-oficial do Partido Comunista chinês foi condenado à morte, com indulto de dois anos, após ser julgado culpado de receber "uma quantidade enorme de propina" e ter rendimentos de fontes não identificadas.

Bai Enpei foi senador e chegou a servir como oficial de alto nível nas províncias de Qinghai e Yunnan. Ele teve todos os seus bens pessoais confiscados e foi proibido de se candidatar a um cargo público novamente.

Apesar da sentença de morte, é possível que Enpei não venha a ser executado. Na China, as penas capitais costumam ser transformadas em cárcere privado após dois anos de bom comportamento da parte do condenado.

A condenação de Enpei faz parte de um esquema enorme de combate à corrupção na China. Centenas de pessoas vêm sendo investigadas, como parte da campanha do presidente Xi Jinping de acabar com a corrupção e desvio de dinheiro público. Alguns críticos, no entanto, acusam o líder de usar a campanha para atacar rivais políticos. /ASSOCIATED PRESS

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    ChinaXi JinpingASSOCIATED PRESS

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.