Ex-oficial militar de alto escalão da China confessa propinas 'imensas', diz agência

Um antigo poderoso oficial das Forças Armadas da China, hoje aposentado, confessou ter aceitado "imensas" propinas e vai ser levado a julgamento, noticiou a agência de notícias estatal Xinhua nesta terça-feira.

REUTERS

28 de outubro de 2014 | 10h02

O general Xu Caihou, ex-vice-presidente da poderosa Comissão Militar Central, foi levado à corte marcial em junho. Ele teve sua patente retirada e foi expulso das Forças Armadas, disse a Xinhua, citando promotores militares.

Os promotores terminaram a investigação do caso e começaram o procedimento para abrir o processo junto às autoridades judiciais, acrescentou a Xinhua.

Xu se aproveitou de seu poder para conceder promoções, disse a Xinhua. Ele aceitou "imensos montantes em propinas" pessoalmente e por meio de familiares.

Ele também trabalhou pelo lucro de terceiros em troca de propinas, disse a Xinhua.

O comunicado também destacou a formalização da expulsão de Xu do Partido Comunista.

Autoridades já haviam acusado este ano um dos protegidos de Xu, o tenente-general Gu Junshan, de suborno.

A compra e venda de cargos de alto escalão nas Forças Armadas, um segredo amplamente conhecido, tem suscitado preocupações entre os reformistas, para quem tal prática leva aqueles com maior talento a serem negligenciados, abalando a moral.

O presidente chinês, Xi Jinping, tem prometido perseguir os "tigres" do alto escalão da mesma maneira que as pequenas "moscas", em sua ampla campanha contra a corrupção.

(Reportagem de Ben Blanchard e Megha Rajagopalan)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINACORRUPAOMILITAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.