EFE
EFE

Ex-oficial militar é suspeito de explosão no Japão

A polícia japonesa acredita que o suspeito, cuja identidade não foi revelada, pode ter cometido suicídio. O crime aconteceu em Utsunomiya a 100 quilômetros de Tóquio

Associated Press, Tóquio

23 de outubro de 2016 | 09h26

A polícia do Japão está avaliando como um possível suicídio a explosão que atingiu a cidade Utsunomiya. Mais cedo, autoridades haviam reportado que encontraram um morto e três outras pessoas feridas após uma explosão e um incêndio que teriam ocorrido quase no mesmo horário na manhã deste domingo.

O principal suspeito é um homem de 72 anos, ex-oficial militar, que teria colocado fogo em sua casa, incendiado seu próprio carro em um estacionamento e depois explodido seu próprio corpo em um parque próximo.

Um bilhete encontrado nas roupas da vítima, severamente queimada, incluía o nome do ex-oficial, segundo reportou a TV japonesa NHK. O nome dele não foi informado. Um dos carros destruídos pertencia ao militar aposentado e sua casa foi incendiada mais cedo no domingo.

O som da explosão no parque e no estacionamento chocou pessoas que estavam no local, a maioria delas caminhando para um festival no parque em um dia ensolarado de outono. O festival foi cancelado após o ocorrido.

Dois homens ficaram severamente feridos na explosão no parque e um garoto de 14 anos teve ferimentos leves na perna. Ninguém se feriu no estacionamento.

Mais conteúdo sobre:
Japão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.