Ex-padre é condenado por abuso sexual nos EUA

Um padre norte-americano foi condenado nesta sexta-feira por agressão indecente ao tocar de forma imprópria, um menino de dez anos, numa piscina, dez anos atrás. John Geoghan, de 66 anos, ainda enfrenta dois outros casos criminais e 84 processos civis que o acusam de abuso sexual de crianças. Ele ainda era padre na época do episódio, em 1991. Da mesma maneira como havia feito durante grande parte do julgamento, Geoghan não demonstrou nenhuma emoção enquanto o veredicto era lido. Ele pode ser condenado a até dez anos de prisão. Desde 1995, mais de 130 pessoas alegaram ter sido incomodadas ou estupradas durante os mais de 30 anos em que o padre trabalhou em paróquias da região de Boston.

Agencia Estado,

18 Janeiro 2002 | 19h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.