Ex-pesquisador do Exército é suspeito por ataques com antraz

Agentes do FBI revistaram as latas de lixo do prédio de apartamentos onde vive o cientista Steven J. Hatfill ex-pesquisador do Centro de Guerra Biológica do Exército dos EUA. Segundo a rede de TV CNN, Hatfill é considerado um "suspeito potencial" no caso das amostras da bactéria antraz enviadas pelo correio a vários pontos dos EUA após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. Cinco pessoas morreram contaminadas com antraz naquela ocasião. O prédio de apartamentos fica perto da base militar de Fort Detrick, em Maryland, perto de Washington. Hatfill trabalhou em Fort Detrick como pesquisador de armas biológicas até setembro de 1999. O FBI já havia revistado o apartamento do cientista em junho passado. Na ocasião, os advogados de Hatfill disseram que ele estava cooperando com as autoridades e que ele não era considerado um suspeito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.