Ex-pesquisador do Exército é suspeito por ataques com antraz

Agentes do FBI revistaram as latas de lixo do prédio de apartamentos onde vive o cientista Steven J. Hatfill ex-pesquisador do Centro de Guerra Biológica do Exército dos EUA. Segundo a rede de TV CNN, Hatfill é considerado um "suspeito potencial" no caso das amostras da bactéria antraz enviadas pelo correio a vários pontos dos EUA após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. Cinco pessoas morreram contaminadas com antraz naquela ocasião.O prédio de apartamentos fica perto da base militar de Fort Detrick, em Maryland, perto de Washington. Hatfill trabalhou em Fort Detrick como pesquisador de armas biológicas até setembro de 1999. O FBI já havia revistado o apartamento do cientista em junho passado. Na ocasião, os advogados de Hatfill disseram que ele estava cooperando com as autoridades e que ele não era considerado um suspeito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.