AP Photo/Eric Risberg
AP Photo/Eric Risberg

Ex-prefeito de Nova York, Bloomberg volta a ser democrata por possível candidatura à presidência

Empresário se registrou partidariamente, afirmando que o país precisa de separação e equilíbrio entre os três poderes; político já foi registrado como independente e republicano

O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2018 | 09h51

WASHINGTON - O ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg é oficialmente um democrata novamente. O fundador da empresa de mídia internacional disse nesta quarta-feira, 10, que se registrou como democrata, decisão especialmente significativa caso ele decida desafiar o presidente americano, Donald Trump, na disputa presidencial de 2020.

Pelas redes sociais, Bloomberg justificou a atitude tomada. “Precisamos que os democratas forneçam a separação e equilíbrio dos três poderes que nossa nação tanto precisa.” Apesar do registro partidário, o empresário não afirmou quando poderá tomar a decisão de concorrer ou não à presidência do país.

Ele serviu três mandatos como prefeito de Nova York e, ao longo de sua carreira política, já se posicionou como democrata, republicano e independente. Por duas vezes, Bloomberg flertou com a possibilidade de concorrer à presidência como candidato independente.

Além disso, Bloomberg tem investido dinheiro e apoio ao Partido Democrata e está atacando o Partido Republicano em políticas sobre aborto e armamento. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.