Siphiwe Sibeko/Reuters
Siphiwe Sibeko/Reuters

Ex-prefeito de NY fracassará se disputar presidência, diz Trump

Presidente americano diz que Michael Bloomberg seria seu adversário favorito na disputa presidencial de 2020; democrata ainda não confirma pré-candidatura, divulgada na véspera pela imprensa

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de novembro de 2019 | 14h42

WASHINGTON - O presidente americano, Donald Trump, ironizou nesta sexta-feira, 8, uma possível candidatura do "pequeno bilionário" e ex-prefeito nova-iorquino Michael Bloomberg, afirmando que fracassará, caso se lance na disputa democrata para a eleição presidencial de 2020.

Para Entender

Filho de Joe Biden muda rumos de eleição americana

Ao acusar Trump de abuso de poder por pedir à Ucrânia dados sobre negócios de seu filho, democrata precisará explicar tema incômodo

"Não tem a magia para se sair bem... O pequeno Michael vai fracassar", disse Trump aos jornalistas na Casa Branca, antes de partir para um comício de campanha no Estado da Geórgia, sul dos EUA. "Não tem ninguém com quem eu mais quisesse competir do que com o pequeno Michael", completou.

Em março, Bloomberg anunciou que não se apresentaria para as primárias do partido, diante da quantidade de democratas na disputa e do risco de minar as chances do ex-vice-presidente Joe Biden.

Segundo fontes próximas ao empresário, citadas pelo jornal The New York Times e pela rede CNN, ele mobilizou seu pessoal para reunir as assinaturas necessárias para entrar com o pedido no Estado do Alabama, que exige que os candidatos se registrem até esta sexta no máximo.

"Não vai se sair bem, mas acho que realmente vai ferir Biden", disse Trump. Bloomberg, de 77 anos, foi prefeito de Nova York por 12 anos e fundou a agência de notícias financeiras que leva seu sobrenome. Segundo a Forbes, está em nono na lista dos mais ricos do mundo, com uma fortuna de US$ 55,5 bilhões.

Ativo na luta contra a mudança climática, já havia considerado se candidatar como independente nas eleições presidenciais de 2016, mas desistiu por medo de dividir os democratas contra Trump. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.