Ex-premiê discursa horas antes e escapa por pouco da tragédia

O chanceler da Noruega, Jonas Gahr Store, confirmou ontem que a ex-primeira-ministra do país, Gro Harlem Brundtland, havia feito um discurso em Utoya horas antes do massacre e escapou por pouco da tragédia. A polícia trabalha com a hipótese de ela ser um dos alvos do atirador Anders Behring Breivik.

Andrei Netto, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2011 | 00h00

O ex-líder do Partido Trabalhista, aliado do atual premiê do país, Jens Stoltenberg, ficou famoso nos anos 80 por chefiar a Comissão Brundtland, criada em 1983 pela ONU para elaborar um relatório ambiental - apresentado quatro anos depois. O texto, pela primeira vez, trouxe o conceito de desenvolvimento sustentável.

O premiê visitou a ilha ontem. Na sua chegada ao local, a polícia disse ter prendido um homem que tinha uma faca no bolso - o caso está sendo investigado.

Ainda ontem, os policiais invadiram a fazenda de Breivik na região de Rena, a cerca de 170 quilômetros ao norte de Oslo. Os policiais procuravam produtos químicos que pudessem ser usados em explosivos. Horas depois, uma revendedora de produtos agrícolas confessou que vendeu a Breivik seis toneladas de fertilizantes no mês passado - um produto altamente explosivo.

A polícia já tem indícios de que o carro-bomba de Oslo continha 500 quilos de fertilizante e diesel, uma receita parecida como a de Oklahoma City. Os sinais de destruição estavam por todas as partes do centro da capital. O Exército bloqueou os acessos ao local, que ainda exalava um forte cheiro de queimado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.