Aamir Qureshi / AFP
Aamir Qureshi / AFP

Ex-premiê do Paquistão Nawaz Sharif é condenado a 10 anos de prisão

Tribunal condenou o político por posse de quatro apartamentos de luxo em uma área nobre de Londres

O Estado de S.Paulo

06 Julho 2018 | 09h32

ISLAMABAD - Um tribunal anticorrupção condenou nesta sexta-feira, 6, a 10 anos de prisão o ex-primeiro-ministro do Paquistão Nawaz Sharif pela posse de quatro apartamentos de luxo em uma área nobre de Londres, no Reino Unido. A sentença foi anunciada um ano depois de o premiê ser inabilitado como político e a apenas três semanas das eleições gerais no país asiático.

+ Premiê do Paquistão renuncia após ser inabilitado por caso de corrupção

+ Taleban do Paquistão confirma morte de autor de massacre de crianças

O juiz Mohammed Bashir do Escritório de Responsabilidade Nacional (NAB, na sigla em inglês), um órgão anticorrupção, também sentenciou a filha de Sharif, Maryam, a sete anos de prisão pela posse dos apartamentos e a mais um ano por apresentar documentos falsos.

+ Explosão de caminhão-tanque mata ao menos 157 pessoas no Paquistão

+ Homem-bomba mata 72 em ataque a santuário sufi no Paquistão

Além das penas de prisão, o juiz determinou uma multa de 8 milhões de libras (€ 9 milhões) ao ex-primeiro-ministro e outra de 2 milhões de libras (€ 2,5 milhões) à sua filha. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Paquistão [Ásia] Nawaz Sharif

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.