Ex-premiê é absolvido por duas acusações

O ex-premiê israelense Ehud Olmert foi absolvido ontem por duas graves acusações de corrupção, mas foi condenado por "quebra de confiança" - um delito de baixa gravidade -, no processo que o obrigou a renunciar ao cargo no início de 2009. O veredicto foi visto como uma grande vitória para o político, apesar de Olmert ter se tornado o primeiro ex-chefe de governo israelense a ser condenado por algum crime. O ex-premiê foi considerado culpado de favorecer um parceiro de negócios enquanto esteve no governo, mas foi absolvido da suspeita de ter recebido US$ 150 mil em propinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.