Ex-premiê é acusada por abuso de poder na Ucrânia

A ex-primeira-ministra da Ucrânia Yulia Tymoshenko foi acusada formalmente hoje por abuso de poder. Trata-se do principal obstáculo legal já enfrentado pela carismática ex-líder da chamada Revolução Laranja no país. Tymoshenko disse a repórteres, ao deixar o escritório da promotoria, que ela recebeu uma ordem para ficar na capital do país, Kiev, durante a investigação. Ela é acusada de usar dinheiro público de modo ilegal.

AE, Agência Estado

20 de dezembro de 2010 | 15h08

A ex-aliada do ex-presidente Viktor Yushchenko disse que utilizou dinheiro destinado no Orçamento aos gastos climáticos para cobrir parte do déficit do sistema previdenciário da Ucrânia. O dinheiro, porém, estava alocado para fins ambientais, no âmbito do Protocolo de Kyoto. A investigação representa o mais sério desafio legal a Tymoshenko desde que ela foi forçada a deixar o poder, após a vitória mais cedo neste ano de seu rival Viktor Yanukovych na corrida presidencial. Yanukovych é visto como mais próximo de Moscou. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.