Ex-premiê egípcio é preso tentando fugir para o Sudão

Primeiro-ministro é capturado 'com contrabandistas', segundo militares do Cairo

REUTERS,

25 de dezembro de 2013 | 19h24

CAIRO - O ex-primeiro-ministro do Egito Hirsham Kandil foi preso nesta segunda-feira, 24, enquanto tentava cruzar a fronteira com o Sudão. Kandil trabalhou no governo do islamista Mohamed Morsi, deposto por um golpe militar no dia 3 de julho, e foi condenado por "não cumprir determinações" da Justiça envolvendo a nacionalização de uma empresa têxtil.

"O ex-primeiro-ministro foi capturado em uma região montanhosa com contrabandistas tentando fugir do país", afirmou o Ministério do Interior do Egito, por meio de um comunicado.

Kandil foi escolhido por Morsi para ser primeiro-ministro em razão de seu "perfil técnico". Ele não tinha vínculos formais com a Irmandade Muçulmana, mas foi derrocado do poder juntamente com os demais integrantes do governo islamista.

A Justiça havia condenado ele em abril de 2012 por não cumprir a determinação de nacionalizar uma empresa têxtil, enquanto Kandil ainda ocupava a cadeira de premiê.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.