, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2010 | 00h00

O ex-primeiro-ministro do Iraque, Iyad Allawi (foto), candidato que obteve mais votos nas eleições parlamentares de março, pediu ontem a formação de um governo interino com supervisão internacional para evitar que o país sofra uma nova onda de violência. Ele ainda se opôs aos esforços para mudar os resultados eleitorais após a impugnação da eleição de um candidato vitorioso. A anulação da vitória deve beneficiar o atual premiê, Nuri al-Maliki, cuja coalizão perdeu por duas cadeiras no Parlamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.