Ex-premiê voltará a depor em comissão sobre o Iraque

A comissão britânica que investiga a guerra do Iraque convocará, pela segunda vez, o ex-primeiro-ministro Tony Blair para depor. Segundo o jornal "The Times", o presidente do grupo de inquérito, John Chilcot, enviará uma carta ao ex-mandatário solicitando novos esclarecimentos sobre a decisão de invadir o Iraque e derrubar o regime de Saddam Hussein.

EFE, O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2010 | 00h00

Até ontem, Blair - que está no Brasil - não se havia manifestado sobre o pedido de novo depoimento. Mas o ex-premiê já havia afirmado que concordaria em voltar a ser questionado pelos integrantes da comissão caso fosse necessário.

Chilcot afirmou que a comissão está analisando milhares de arquivos secretos do governo britânico para determinar o que "realmente ocorreu" durante os meses que antecederam a guerra e logo depois, com a deposição de Saddam.

Em janeiro, Blair negou à comissão que tivesse firmado um pacto com o então presidente americano, George W. Bush, para invadir o Iraque. Blair afirmou ainda que a inteligência britânica dizia que Saddam tinha armas de destruição em massa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.