Ex-presidente afegão não crê em resultados em Bonn

O ex-presidente do Afeganistão Burhanuddin Rabbani disse hoje que as conversações em curso na Alemanha para determinar o futuro governo de seu país têm pouca probabilidade de dar frutos substanciais. "A Conferência Internacional sobre o Afeganistão efetuada em Bonn deveria ser a última realizada fora do Afeganistão. Não antecipo resultados decisivos dessa reunião", disse Rabanni em uma entrevista coletiva em Dubai.Rabbani, um tajique e chefe da Aliança do Norte, encontra-se em visita oficial aos Emirados Árabes Unidos, um dos três únicos países que já mantiveram relações diplomáticas com o regime do Taleban. Quatro facções afegãs iniciaram hoje reuniões em Bonn para planejar um governo interino multiétnico para o Afeganistão. Rabbani, que foi presidente afegão entre 1992 e 1996, disse que apenas se chegará a resultados concretos mediante reuniões sérias dentro do país. Rabbani acrescentou que viajou a Dubai para reunir-se com funcionários do governo do Paquistão e manifestou sua intenção de reunir-se com o presidente paquistanês, Pervez Musharraf. A Aliança do Norte e o Paquistão não mantêm relações atualmente devido ao apoio dado por Islamabad ao Taleban."Sempre estivemos dispostos a abrir uma nova página com todos os nossos vizinhos, especialmente com o Paquistão. No passado, foram cometidos alguns erros, mas precisamos corrigí-los", afirmou Rabbani.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.