Ex-presidente Carter sinaliza apoio a Obama

O ex-presidente dos EUA JimmyCarter, um dos poucos líderes do Partido Democrata que continuaneutro na disputa pela vaga da legenda nas eleiçõespresidenciais, deu sinais de que prefere Barack Obama a HillaryClinton, segundo notícias divulgadas na sexta-feira. Em viagem pela Nigéria, Carter disse que seu Estado deorigem, a Geórgia, e sua cidade Natal, Plains, deram apoio aObama nas prévias realizadas ali, no dia 5 de fevereiro. Seusfilhos, as mulheres deles e seus netos deram apoio a Obamatambém, afirmou. "Na qualidade de superdelegado, eu não revelaria minhaspreferências. Mas vocês podem adivinhar isso", disse ao canalde TV ABC News. O regimento do Partido Democrata permite que ossuperdelegados --autoridades e membros destacados da legenda--votem em quem bem desejarem na convenção da qual sairá ocandidato democrata para as eleições de novembro, na qualenfrentará o republicano John McCain. Os que ainda não declararam seu apoio estão sendointensamente cortejados por Obama e Hillary, já que os votosdos superdelegados podem determinar o vencedor da acirradadisputa interna. Nem Obama, senador pelo Estado de Illinois que se tornariao primeiro presidente negro dos EUA, e nem Hillary, senadorapelo Estado de Nova York, que seria a primeira mulher acomandar o país, devem assegurar sua vitória nas préviasestaduais, que terminam em junho. Entre os outros superdelegados proeminentes que nãodeclararam seu apoio estão a presidente da Câmara dosRepresentantes (deputados), Nancy Pelosi, e oex-vice-presidente Al Gore, candidato democrata à Presidêncianorte-americana em 2000. (Reportagem de Andy Sullivan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.