Reuters
Reuters

Médicos dizem que estado de saúde de Peres é 'grave, mas estável'

Segundo informações médicas, Peres está em coma induzido para receber tratamento após perder muito sangue

O Estado de S. Paulo

13 de setembro de 2016 | 15h01
Atualizado 13 de setembro de 2016 | 21h28

TEL-AVIV - O ex-presidente israelense Shimon Peres, de 93 anos, está em estado "grave, mas estável" na madrugada desta quarta-feira (hora local, terça-feira, 13, no Brasil), após ser internado devido a um importante acidente vascular cerebral, informaram seus médicos. 

"Após uma avaliação, os médicos chegaram à conclusão de que nada justifica uma cirurgia no momento. Peres se encontra em estado grave, mas estável, sob cuidados intensivos", destacaram os médicos.

O ex-presidente e ganhador do prêmio Nobel da Paz, o AVC nesta terça-feira e foi colocado em coma induzido pelos médicos no Hospital Shiva de Tel Hashomer, nos arredores de Tel-Aviv, onde permanece internado na UTI, informou seu gabinete. 

O coma induzido deve ajudar no tratamento. “Seus médicos decidiram anestesiá-lo e colocá-lo sob assistência respiratória para facilitar o prosseguimento de seu tratamento”, afirmou seu gabinete, em um comunicado. 

O diretor do hospital, Izik Krais, informou que o AVC sofrido pelo ex-presidente causou “muita perda de sangue”, mas seu gabinete disse que o estado de saúde é estável. “Ele está consciente e recebendo tratamento médico”, afirmou um porta-voz. 

“Ele sofreu um incidente nada fácil. A equipe médica está nos assessorando, não são horas fáceis para nós. Pedimos a todos que rezem conosco”, disse seu filho Jemi Peres em uma entrevista no fim da noite desta terça (horário local).

No dia 5, Peres passou por um procedimento para colocar um marca-passo. Em janeiro deste ano, Peres havia sofrido duas crises cardíacas em dez dias e foi hospitalizado nas duas ocasiões.

“Shimon, te amamos e a nação inteira deseja sua recuperação”, disse o primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu. Netanyahu conversou com o diretor do hospital onde Peres está internado para saber a evolução do quadro, informou o gabinete do premiê.

Governo. Em uma carreira de quase sete décadas, Peres, de 93 anos, ocupou os principais cargos políticos do país desde a criação do Estado de Israel, após o fim da 2ª Guerra. Ele é o último político da geração dos pais fundadores de Israel ainda vivo e foi ministro de diversos governos israelenses.

Peres foi duas vezes primeiro-ministro pelo Partido Trabalhista, embora nunca tenha vencido uma eleição geral definitiva em cinco tentativas, de 1977 a 1996. Posteriormente, ele foi presidente – função em maior parte cerimonial em Israel – de 2007 a 2014, antes de deixar o governo.

Atualmente, o ex-presidente atua em seu Centro Peres para a Paz, que promove a coexistência pacífica entre judeus e árabes.

Peres ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1994 junto com o ex-primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin e o ex-líder palestino Yasser Arafat por sua participação nos acordos de Oslo com a Autoridade Palestina, um acordo de paz interino em 1993 que não se transformou em algo duradouro. /AFP, EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.