Ex-presidente depõe hoje sobre propina

O ex-presidente Fernando de la Rúa (1999-2001) será o personagem principal do julgamento que começa hoje sobre o suposto pagamento de subornos no ano 2000 no Senado. As propinas teriam sido usadas para aprovar uma lei trabalhista exigida pelo FMI ao governo argentino. As investigações da imprensa e da Justiça indicam o uso de US$ 5 milhões para subornar senadores do partido Justicialista (peronista).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.