Ex-presidente do Paraguai paga resgate pela filha

O ex-presidente paraguaio Raúl Cubas confirmou ter efetuado o pagamento de um resgate, em dólar, por sua filha Cecilia. No entanto, os seqüestradores ainda não a libertaram. Cecilia, de 31 anos, foi seqüestrada em 21 de setembro, em Assunção, por homens armados. "Estou preocupada, quase desorientada, porque já não sabemos o que fazer", disse, chorando, Mirta Gusinsky, mãe de Cecilia Cubas.Luis Cubas, tio da vítima, afirmou que os seqüestradores enviaram semanas atrás duas provas de vida: uma carta breve e uma fotografia atual de Cecilia. As provas foram mandadas por e-mail. O presidente Nicanor Duarte visitou hoje a família para se informar da situação e pôr à disposição os organismos governamentais especializados em seqüestro. Cubas (presidente de agosto de 1998 a março de 1999) se reuniu posteriormente com um grupo de empresários para analisar a situação de insegurança que impera no Paraguai. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Nacional, desde 2001 ocorreram 147 denúncias de seqüestros para extorsão, mas apenas 25 casos foram divulgados pelos parentes das vítimas.

Agencia Estado,

25 de novembro de 2004 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.