REUTERS/Guadalupe Pardo
REUTERS/Guadalupe Pardo

Ex-presidente do Peru aceita derrota nas eleições e anuncia que reorganizará o partido

Com base em números oficiais, o partido Peru Possível recebeu apenas 1,24% dos 40,04% dos votos apurados. Lei peruana estabelece mínimo de 5% para manter o registro perante a Junta Nacional das Eleições

O Estado de S. Paulo

11 Abril 2016 | 08h28

LIMA - O ex-presidente peruano Alejandro Toledo (2001-2006) anunciou a reorganização de seu partido, o Peru Possível, para "reconquistar seu registro eleitoral", após aceitar a derrota no pleito geral realizado no domingo no país.

"Os guerreiros vencem ou são vencidos de pé. Os números preliminares indicam que perdemos o registro partidário, mas nossa organização se mantém incólume", afirmou Toledo em seu perfil oficial no Facebook.

Os números oficiais divulgados pelo Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE) com 40,04% dos votos apurados, assinalaram que o Peru Possível recebeu apenas 1,24%, quando a lei peruana estabelece um mínimo de 5% para manter o registro perante a Junta Nacional de Eleições (JNE).

Após conhecer os dados oficiais, Toledo afirmou que o "Peru Possível tem um legado a preservar" e que, após ter sido governo, considera que "há gerações presentes e futuras que devem conhecer nosso trabalho."

"Anunciamos que o Peru Possível sairá às ruas para liderar a reconquista de seu registro eleitoral. O partido se declara em mobilização em nível nacional", afirmou. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Peru eleições Alejandro Toledo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.