Ex-presidente dos EUA Jimmy Carter viaja a Cuba na segunda-feira

Para analistas, ele deve pressionar pela libertação de americano condenado por subversão

Efe

25 de março de 2011 | 18h32

Encontro dos líderes cubano e americano em 2002.

 

WASHINGTON - O ex-presidente dos EUA Jimmy Carter viajará na próxima segunda-feira, 28, a Havana, onde se reunirá com o presidente de Cuba, Raúl Castro, para debater a melhora nas relações entre os dois países, informou a Fundação Carter. A viagem do ex-presidente, que será acompanhado por sua esposa Rosalynn, acontecerá a convite do governo cubano, segundo a organização.

 

Durante a viagem, que terminará no dia 30 de março, Carter se reunirá com Raúl Castro "e outros oficiais e cidadãos para conhecer as novas políticas econômicas" que estão sendo aplicadas na ilha, e para falar sobre o próximo congresso do Partido Comunista cubano. Outro objetivo do encontro será "discutir como melhorar as relações entre EUA e Cuba".

 

Carter já visitou a ilha em maio de 2002. Nesta nova viagem, segundo sua fundação, o ex-presidente vai em missão "privada e não-governamental, sob o auspício da organização sem fins lucrativos".

 

Em agosto do ano passado, o ex-presidente, prêmio Nobel da Paz em 2002, viajou para a Coreia do Norte para interceder por Aijalon Mahli Gomes, um cidadão americano que fora detido por entrar ilegalmente no país e posteriormente foi libertado.

 

Alguns observadores veem na visita de Carter a Cuba uma oportunidade para apelar pela libertação do americano acusado de subversão Alan Gross, que há duas semanas foi condenado a 15 anos de prisão, apesar dos apelos feitos pelos EUA para que ele fosse posto em liberdade.

Tudo o que sabemos sobre:
Jimmy CarterEUACubaRaúl Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.