Ex-presidente Kirchner recebe alta após operação

O ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner recebeu alta médica no fim da noite de ontem, apenas 24 horas após se submeter a uma angioplastia em uma artéria coronária. "Estou perfeito", disse ele à imprensa, após sair da clínica de Los Arcos, em Buenos Aires, acompanhado da mulher, a presidente Cristina Fernández.

AE-AP, Agência Estado

13 de setembro de 2010 | 09h21

Kirchner, de 60 anos, entrou deu entrada no hospital no sábado sentindo fortes dores no peito. A angioplastia foi realizada pois ele tinha uma artéria coronária obstruída. O procedimento é uma intervenção para desobstruir a artéria, na qual se instala um "stent" (dispositivo com uma malha para manter a artéria aberta), de onde são liberados medicamentos.

O ex-presidente, que comandou a Argentina entre 2003 e 2007, "progressivamente se incorporará a suas tarefas habituais no decorrer da semana", segundo um boletim médico lido pelo porta-voz da presidência, Alfredo Scoccimarro.

Kirchner deu entrada na mesma clínica, em fevereiro, para uma cirurgia de emergência a fim de retirar uma placa de sua artéria carótida direita, após ter problemas para mover o braço. Em abril de 2004, o então presidente sofreu uma hemorragia provocada por uma gastroenterite aguda, ficando vários dias internado.

Kirchner hoje é deputado, presidente do partido governista e foi nomeado recentemente presidente da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). Ele já declarou que um dos membros do casal presidencial, ele ou Cristina, tentará novamente a presidência do país nas eleições de 2011.

Dezenas de partidários se concentraram em frente à clínica Los Arcos para demonstrar apoio ao ex-líder, que recebeu a visita dos principais funcionários do gabinete de sua mulher e de outros dirigentes da situação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.