Ex-presidente peruano Valentín Paniagua falece em Lima

O ex-presidente peruano Valentín Paniagua, que governou o país entre 2000 e 2001, morreu nesta segunda-feira em uma clínica de Lima. A morte de Paniagua foi atribuída a uma complicação cardíaca, segundo fontes do partido Ação Popular.Paniagua, de 70 anos, tinha sido operado do coração em agosto, mas não conseguiu se recuperar da cirurgia e morreu às 5h (7h em Brasília) na clínica San Felipe, nesta segunda-feira.Devido ao falecimento de Paniagua, o presidente peruano, Alan García, cancelou todas as suas atividades públicas programadas para esta segunda-feira e também para terça-feira.O chefe de Estado ordenou içar a meio pau a bandeira peruana no Palácio de Governo, em sinal de luto pela morte do líder do partido Ação Popular. Paniagua, de 70 anos, foi candidato à Presidência nas eleições de abril de 2006.O ex-ministro de Relações Exteriores Javier Arias Stella confirmou à emissora Radio Programas del Perú a morte do ex-governante, que assumiu a Presidência do Peru após a renúncia de Alberto Fujimori, em novembro de 2000, devido a um escândalo de corrupção.Em uma primeira reação oficial, o presidente do Conselho de Ministros, Jorge del Castillo, manifestou sua consternação pela morte de Paniagua.O primeiro-ministro destacou a "atitude de desprendimento" de Paniagua durante toda sua carreira política, que começou muito jovem como ministro da Justiça no primeiro Governo do ex-presidente Fernando Belaúnde Terry (1965-1969, 1980-1985)."Não podemos mais do que agradecer a um homem que, sem dúvida alguma, trabalhou muito pelo Peru, teve um papel fundamental na recuperação democrática do país, mas fundamentalmente foi um homem pleno e correto", acrescentou Castillo.Alberto Andrade, vice na chapa de Paniagua nas eleições de abril, recebeu a notícia com conformismo devido ao grave estado de saúde no qual o ex-presidente se encontrava nas últimas semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.