REUTERS/Mike Hutchings
REUTERS/Mike Hutchings

Ex-presidente sul-africano Jacob Zuma se entrega às autoridades

Zuma foi condenado na semana passada por um tribunal superior do país, em decisão sem recurso

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de julho de 2021 | 20h26

KWAZULU-NATAL, África do Sul - O ex-presidente sul-africano Jacob Zuma se entregou à polícia na noite desta quarta-feira, 7, para começar a cumprir uma sentença de prisão de 15 meses por desacato, informou sua fundação.

"O presidente Zuma decidiu cumprir a ordem de prisão. Ele está a caminho de se render ao centro correcional", disse a fundação no Twitter.

Zuma foi condenado na semana passada por um tribunal superior do país, em decisão sem recurso, e tinha até meia-noite de quarta-feira (horário local, 19h00 no Brasil) para se entregar, caso contrário seria detido pela polícia. Meia hora antes do prazo, uma caravana de veículos deixou a residência de Zuma em Nkandla, no leste da África do Sul.

Horas antes, a polícia avisou que estava preparada para prender o ex-presidente ao término do prazo para fazer cumprir a condenação, a menos que o tribunal instruísse o contrário.

Zuma montou uma defesa de última hora e se recusou a se entregar na noite de domingo. De acordo com a decisão, a polícia tinha três dias para prendê-lo.  Seus defensores enviaram uma carta ao tribunal na quarta-feira pedindo um adiamento de última hora, o que não aconteceu.

No dia 29 de junho, Zuma foi condenado a 15 meses de prisão por ter-se negado a depor, em várias ocasiões, no âmbito de investigações por corrupção.

Sua presidência de nove anos ficou manchada por escândalos e acusações de desvio de dinheiro, que forçaram sua renúncia. Ele foi substituído por Cyril Ramaphosa. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
África do Sul [África]Jacob Zuma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.