Ex-primeiro-ministro de Israel tem julgamento suspenso

A Justiça de Israel suspendeu hoje o julgamento do ex-primeiro-ministro Ehud Olmert em um caso de corrupção. A medida ocorre um dia depois de um amigo de Olmert ter sido preso após investigações de um escândalo de suborno multimilionário. Olmert era prefeito de Jerusalém quando o suposto suborno aconteceu. Não está claro se ele está implicado nas acusações, porque o caso corre sob segredo de justiça.

AE-AP, Agência Estado

08 de abril de 2010 | 17h27

O dinheiro supostamente foi "lavado" para promover vários projetos imobiliários, dentre eles um grande projeto em Jerusalém, que exigiu mudanças radicais nas leis de zoneamento.

Ontem, a polícia deteve seis homens suspeitos de envolvimento no caso. Dentre eles está Uri Messer, amigo de longa data de Olmert. A polícia suspeita que Messer tenha agido como intermediário, canalizando os subornos para um alto funcionário da prefeitura que não foi identificado. Os outros suspeitos incluem um ex-funcionário da prefeitura e empresários do setor de construção civil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.