Ex-rebelde toma posse como primeiro-ministro do Nepal

Dois anos após abandonar uma sangrenta insurgência maoísta, o líder dos ex-rebeldes nepaleses Pushpa Kamal Dahal, que prefere ser chamado por seu nome dos tempos de rebelde - Prachanda - tomou posse hoje como primeiro-ministro. Líder do Partido Comunista do Nepal (Maoístas), Prachanda, de 63 anos, jurou diante do presidente Ram Baran Yadav. Após a cerimônia, transmitida ao vivo pela televisão, o líder foi cumprimentado por embaixadores estrangeiros e altos funcionários.Prachanda foi eleito na sexta-feira pela Assembléia Constituinte. O primeiro-ministro teve o apoio dos dois principais partidos e de vários outros pequenos grupos ao ser escolhido para o cargo.Durante uma década de clandestinidade, Prachanda transformou um pequeno grupo de seguidores com armas velhas e facas em uma força temida e bem equipada de vários milhares de combatentes.A rebelião comunista no país durou uma década e causou 13 mil mortes. Em 2006, semanas de protestos forçaram o rei Gyanendra a restaurar a democracia. Depois disso, Prachanda e seus aliados deixaram seus esconderijos na selva e começaram a negociar a paz.As eleições nacionais ocorreram em abril de 2008 e em maio a Assembléia Constituinte declarou o Nepal uma república, abolindo a centenária monarquia. Gyanendra deixou o palácio real e desde então não foi visto em público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.