Ex-secretário diz que Bush age "como um cego"

O ex-secretário do Tesouro dos EUA Paul O´Neill disse que o presidente George W. Bush parece desconectado das questões discutidas nas reuniões com seus ministros e que a falta de diálogo é a marca desses encontros. O´Neill fez essas declarações ao programa 60 Minutes, que a rede de televisão CBS levará ao ar na próxima segunda-feira às 22h (de Brasília).Segundo a emissora, esta é a primeira entrevista dada por O´Neill sobre o período em que foi secretário do Tesouro. Ele foi afastado do cargo no final de 2002, por discordar da dimensão dos cortes de impostos defendidos por Bush. A entrevista é "reveladora e mostra um retrato pouco abonador da Casa Branca e do presidente - e, especificamente, da maneira como eles tomam decisões", disse o repórter da CBS Lesley Stahl.Na entrevista, O´Neill diz que a norma nas reuniões da Casa Branca é a falta de diálogo. Bush age "como um cego numa sala cheia de surdos", afirma o ex-secretário à CBS. Descrevendo seu primeiro despacho com Bush na Casa Branca, O´Neill diz: "Entrei com uma longa lista de temas para discutir e, pensei, para engajar o presidente. Fiquei surpreendido porque acabei falando muito e ele ficou só ouvindo. Foi praticamente um monólogo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.