Ex-soldado americano acusado de estupro declara inocência

Steven Green, um ex-soldado americano acusado de estuprar uma mulher iraquiana e depois executar a família de sua vítima, declarou-se inocente perante um tribunal federal dos Estados Unidos.Green, de 21 anos, abriu mão do direito de ter uma audiência preliminar e aceitou que seu caso seja conduzido por um tribunal instalado no Estado americano de Kentucky.O juiz federal James Moyer marcou a instrução do caso para 8 de agosto. O FBI deteve Green na sexta-feira da semana passada em Marion, na Carolina do Norte.O ex-soldado alegou não ter dinheiro para pagar um advogado e declarou como bens US$ 6.000 em uma conta bancária e um carro. Um defensor público foi nomeado para representá-lo na corte. O promotor Brian Butler e sua assistente, Marisa Ford, não disseram onde Green ficará detido até que as acusações contra ele sejam formalmente apresentadas.O julgamento de Green ocorre em um tribunal federal, e não militar, porque ele já não pertencia ao Exército dos Estados Unidos quando a denúncia veio à tona.

Agencia Estado,

07 de julho de 2006 | 10h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.